Estudo microanatômico da fissura coroideia na abordagem dos ventrículos e cisternas cerebrais

 A fissura coroideia é uma estreita fenda situada na parte medial dos ventrículos laterais, em formato de “C”, entre o fórnix e o tálamo e onde o plexo coroide se adere. O fato de não haver tecido nervoso entre o epêndima e a pia-máter ao longo deste acidente anatômico torna-o uma importante via no acesso aos ventrículos e cisternas cerebrais. Foram estudados cinco cérebros, injetando-se artérias e veias com material siliconado colorido e cinco cérebros sem realce colorido dos vasos, num total de 20 hemisférios cerebrais. Foram analisadas e revisadas as relações neurais, arteriais e venosas, bem como as abordagens cirúrgicas em cada parte da fissura coroideia. Concluiu-se que o conhecimento prévio detalhado desta micro anatomia é fundamental para os neurocirurgiões que vão abordar lesões nos ventrículos e cisternas cere b r a i s , pois se obtém uma noção tridimensional que será indispensável durante o ato cirúrgico.

Por Dr. Gustavo Rassier Isolan, MD PhD.

Estudo microanatômico da fissura coroideia na abordagem dos ventrículos e cisternas cerebrais