Abordagens Microcirúrgicas para a Cisterna Ambiens

A abordagem ISR(infratentorial supracerebelar retrosigmoidal) é utilizada do mesmo modo que a retrosigmoidal suboccipital, geralmente usada para acessar a patologia do ângulo cerebelo-pontino, com as modificações seguintes: (1) nós sempre usamos a posição semi-sentada, (2) a craniotomia-craniectomia deve expor o seio transverso e estender-se 5 cm medialmente ao ínion, (3) ao fazer a abertura da  dura-máter, é necessário mobilizar a dura com o seio transverso para cima, (4) sob ampliação com o microscópio cirúrgico, a cisterna cerebelomedular deve ser aberta para drenar o fluido cerebroespinhal com o intuito de relaxar o cerebelo, (5) e tanto aderências aracnoidais quanto veias-ponte devem ser coaguladas e cortadas caso necessário. Essas manobras criam um amplo corredor para a cisterna ambiens.

Por Dr. Gustavo Rassier Isolan, MD PhD.

Abordagens Microcirúrgicas para a Cisterna Ambiens